O que fazer com os sentimentos negativos?

Você com uma frequência quase que diária tem pensamentos e sentimentos negativos, não é mesmo?

Olha, se você soltou um sonoro NÃÃÃÃOOO!!! em resposta a essa pergunta, das duas uma: ou você está mentindo (para si mesmo) ou não é um ser humano, e quero aproveitar para transmitir minhas saudações aos seus companheiros de galáxia!

Agora, brincadeiras à parte, se você é de carne e osso e, assim como eu, pretende sair deste mundo melhor do que entrou, então você tem sim vários pensamentos e sentimentos negativos ao longo do dia e, apesar de não saber muito bem o que fazer com eles, está em busca de meios para lidar com tudo isso.

Tenho certeza que muita gente já te disse para deixar esse medo pra lá, ou esquecer a sua dor, passar por cima da sua tristeza ou ignorar a sua inveja, e tenho certeza também que isso não resolveu de verdade o problema, senão você não estaria lendo esse texto.

Antes de mais nada, eu quero te dizer que é ok ter pensamentos e sentimentos negativos, sim! Na verdade, isso é até uma coisa boa! (Oi?) Sim, e eu já te explico o porquê. O que não faz nenhum bem é você acreditar e se entregar a esse tipo de situação.

Então vamos tirar essa interrogação do seu rosto, porque vou te explicar tim tim por tim tim o que eu falei ali em cima.

Os nossos sentimentos/pensamentos negativos estão ali para nos dizer alguma coisa. E nós precisamos parar para escutá-los.

Nossa mente consciente – as coisas que temos conhecimento racional, as lembranças, os pensamentos – é apenas a pontinha do iceberg, aquele pedacinho que podemos perceber e identificar de algo que, na verdade, é infinitamente maior.

A parte do iceberg, de gigantescas proporções e que fica submersa, fora do alcance da nossa vista, é o nosso inconsciente, e é ali que quase tudo acontece em nossa vida.

Todas as nossas memórias, pensamentos, sentimentos, crenças e mais uma pá de coisa que nos influencia diária e diretamente, mas que não conseguimos nos lembrar, fica junta e misturada nesse local obscuro e desconhecido que é o nosso inconsciente.

E sabe o que eu disse sobre ele influenciar diária e diretamente nossa vida? Então, se você parar para se observar, será capaz de identificar essa influência e trazer para o seu consciente aquelas coisas que ficam aprontando todas no escurinho do desconhecido.

Quanto você traz para a sua mente consciente as demandas do seu inconsciente, você consegue dialogar com elas, entendê-las e, claro, resolvê-las de uma vez por todas tornando-se livre de verdade e para sempre!

E onde entram os pensamentos/sentimentos negativos nisso tudo? Eles carregam uma baita mensagem do seu inconsciente, sobre as razões para que você ainda se sinta tão mal, e te entregam de bandeja a verdadeira causa do seu sofrimento.

Mas como lidar com eles? Bom, já deu pra entender que ignorá-los ou passar por cima deles só vai voltar com a sujeira para debaixo do tapete e atrasar o seu desenvolvimento pessoal, né?

Quando você se perceber tomado por alguma sensação negativa, convide-a para entrar e preste atenção no que ela está tentando te dizer. Liberte o Sherlock Holmes que há dentro de você e comece a investigar aquele medo, aquela inveja ou aquela raiva de queimar o estômago.

Comece a se questionar, sem nenhum tipo de julgamento, por que você está pensando ou se sentindo daquela maneira? O que tem por trás disso tudo?

E a cada investigação você se aproxima mais da verdadeira razão da sua dor e dá mais um passo em direção à sua liberdade e leveza!

Ah, e não se esqueça de tomar nota de tudo e fazer os seus registros por escrito, como um bom detetive, para poder analisar e reanalisar tudo depois!

Quer viver sem o peso do medo, da culpa e da dor?

Então, vem comigo!

Se você quer receber conteúdo exclusivo toda semana e ainda não assinou a newsletter do Então, corra para cadastrar seu e-mail aqui do lado!

Você tem muitos pensamentos ruins a respeito de si mesmo? Já pensou em fazer coaching de autoestima e começar a cultivar o amor-próprio dentro de você de uma forma bem especial? Então mande um e-mail para contato@entaovemcomigo.com.br, pra gente conversar mais sobre isso!

E não se esqueça, a conversa continua aqui embaixo, então deixe seu comentário!